História e cronologia dos remédios


Conheça a cronologia dos remédios
1900 A 1910

Primeiro preparado de adrenalina obtido a partir de glândulas de gado é utilizado para estimular o coração.

Primeiro Prêmio Nobel em medicina a Emil Von Hehring, pela descoberta da antitoxina diftérica.

Primeiro composto de arsênio para curar a sífilis, que reduziu em 50% a incidência da enfermidade. Produção do primeiro soro eqüino antitétano e difteria.

1920 A 1930



Os doutores Bating e Best isolam a insulina e dois anos depois, a substância passa a ser produzida em larga escala.

Alexander Fleming descobre a penicilina mas não a desenvolve.

Desenvolvimento da primeira vacina antitifo.

Utilização da sulfa para tratamento de doenças infecciosas.

Lançamento da fenitoína para tratamento da epilepsia.

Lançamento da tirotricina, o primeiro antibiótico comercial.





1940 A 1950

Desenvolvimento da penicilina (Alexander Fleming), que se torna a maior arma antimicrobiana da história.

Aprovação do primeiro tratamento de reposição hormonal para sintomas da menopausa.

Descoberta de estreptomicina para o tratamento da tuberculose, feito que dá o Prêmio Nobel a Waksman, em 1953.

Início do uso dos esteróides para artrite e outras doenças reumáticas.

Aprovação do uso da cloropromazina para tratamento da psicose e dos inibidores da monoaminoxidas para o tratamento de outras doenças mentais.

Introdução da eritromicina como alternativa para pacientes alérgicos à penicilina.

Watson e Crick descobrem a estrutura do DNA, que será a base para o desenvolvimento da biotecnologia.

1960 A 1970



Primeira vacina oral para poliomielite (Dr. Albert Sabin)

Aprovação dos primeiros anticoncepcionais.

Descoberta da vacina contra o sarampo, do primeiro betabloqueador para tratamento da hipertensão e da ciclosporina, que possibilitou o transplante de órgãos, sem rejeição.

Identificação da Doença de Lyme, do Ebola e da Doença dos Legionários.

A OMS anuncia a erradicação mundial da varíola.



DÉCADA DE 1980



Aprovação dos inibidores da ECA e dos antagonistas de cálcio para o tratamento da hipertensão.

Introdução da primeira vacina contra a meningite, que diminui em 80% a incidência da doença nos 11 anos seguintes.

Aparecimento da AIDS e descoberta do vírus que a causa. Na mesma década, ocorre a aprovação da zidovudina como primeiro tratamento para a doença.

Aprovação da primeira vacina e dos primeiros interferons desenvolvidos por engenharia genética.

Aprovação da primeira estatina para diminuição dos níveis de colesterol no sangue.

DÉCADA DE 1990


Aprovação do primeiro medicamento para o tratamento da náusea e vômito induzidos por quimioterapia.

Primeiro medicamento para esclerose múltipla.

Descoberta que a úlcera péptica pode ser causada por uma bactéria e tratada por antibióticos.

Novos tratamentos para o Mal de Parkinson.













Vacina contra a catapora e a Hepatite A.

Tratamento que possibilita a recuperação da Densidade Mineral Óssea da mulher menopausada.

Imunossupressor de baixa toxidade em transplantes.

Novos inibidores de protease no tratamento do HIV/AIDS.

Tratamentos inovadores de esquizofrenia e transtorno bipolar.

Primeiro tratamento da hemofilia A e B produzido por engenharia genética.

Primeiro receptor TNF-alfa para tratamento de artrite reumatóide produzido por engenharia genética.

Tratamento trombolítico do infarto agudo do miocárdio.

Descoberta do primeiro anticorpo monoclonal contra o câncer (linfoma não Hodgkin)

Tratamento para disfunção erétil.

Tratamentos modernos contra a obesidade

Primeiro medicamento “anti-sentido”. Atua inativando o gene que causa uma doença.

Utilizado em pacientes com AIDS e infecções por citomegalovírus.

Lançamento dos inibidores seletivos COX-2, uma nova categoria.

Fonte: Interfarma