Como surgiu o jogo de bilhar?


Resultado da evolução de vários jogos primitivos, é impossível determinar a origem exata do bilhar. Ela pode, porém, estar num ritual praticado por guerreiros bárbaros dos séculos III e IV. Eles dispunham pedras toscas sobre o solo e tentavam atingi-las com outras mais arredondadas - como na boccia italiana, também popular no Brasil. 
Conforme o grau de dificuldade da partida e a disposição final das peças, acreditavam ser possível antecipar os desafios da batalha seguinte e até quantos inimigos poderiam ser mortos. Mas as primeiras referências ao bilhar propriamente dito datam do século XV. Alguns autores chamam de pioneiro um francês conhecido como Devigne, artesão da corte de Luís XI (1461-1483). No entanto, Inglaterra, China, Itália e Espanha também aparecem como possíveis precursores do bilhar moderno.

Essa variedade se espelha nas diferentes formas de disputa: bilhar é nome genérico para vários jogos de mesa que usam taco e bolas, entre eles o Snooker (ou sinuca), o Carom (ou bilhar francês), a Bagatela, o Pool (popular nos Estados Unidos e Canadá) e o Mata-Mata (típico nos botecos brasileiros). As mesas mais antigas eram de madeira e empenavam com o tempo. Vieram depois as mesas com pedra de mármore, ainda imperfeitas porque "suavam" nos dias quentes. Por fim as de ardósia, pedra que pode ser cortada e polida com facilidade. As bolas já foram de pedra, madeira, chifre e marfim. Hoje são produzidas com materiais sintéticos, sobretudo bakelite. Os tacos eram bastões grosseiros, usados apenas para puxar ou empurrar as bolas e economizar alguns passos em torno da mesa.
Descobriu-se depois que a parte mais afilada desses bastões, até então usada para empunhadura, era bem mais adequada para impulsionar as bolas. Sua evolução no século XVIII foi decisiva para o refinamento da técnica e a popularização do jogo, primeiro na Europa, depois no mundo.
Rolando no tempoO bilhar não apareceu de uma tacada só
3000 a.C.
Estudiosos acreditam que pedras e bastões já eram usados em brincadeiras sociais, em versões ancestrais de jogos como croquet e cricket
SÉCULOS III A IV
Tribos de guerreiros bárbaros jogam pedras arredondadas sobre outras pedras dispostas no chão, numa mistura de jogo e ritual adivinhatório antes de entrar em batalha
SÉCULO XIV
As disputas evoluem e se diversificam, mas ainda são travadas em campo aberto, também como no croquet
SÉCULO XV
Primeiros registros do aristocrático jogo de mesa no continente europeu. Reza a lenda que o rei Luís XI jogava bilhar enquanto seus soldados massacravam os protestantes
SÉCULO XVI
A febre do bilhar chega ao Reino Unido, tendo a rainha escocesa Mary Stuart como uma das principais entusiastas - tanto que, ao ser decapitada por ordem da rainha inglesa Elizabeth I, o pano da sua mesa de jogo é transformado em sua mortalha. No mesmo período, os espanhóis introduzem o jogo de bilhar na América do Norte
SÉCULO XVII
As bolas de madeira são substituídas por marfim
SÉCULO XIX
Tentando encontrar um substituto para o marfim usado nas bolas de bilhar (cada presa de elefante fornece, no máximo, cinco), o americano John Wesley Hyatt descobre o celulóide, em 1869. Na mesma época, surge o snooker, variação desenvolvida por soldados ingleses na Índia
SÉCULO XX
Jogar bilhar vira profissão. Nos Estados Unidos e na Europa, os campeões ganham fortunas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...