A Longa História das Redes Sociais


O que podemos esperar das redes sociais

E quais seriam os próximos passos das redes sociais? Relatórios recentes apontam que esse tipo de serviço atrai mais de 1 bilhão de pessoas, o que representa cerca de um sétimo da população total do planeta. Isso significa que os sites de relacionamento ainda têm muito para crescer.

Além disso, alguns especialistas em mídias sociais acreditam que o futuro dos serviços de comunicação e interação está em produtos de código aberto, como a Diaspora.


Um breve histórico das redes é apresentado a seguir:

1969
Tecnologia dial-up e o lançamento do CompuServe — um serviço comercial de conexão à internet em nível internacional nos EUA

1971

Envio do primeiro e-mail (clique na imagem abaixo para saber mais da história)

a-verdade-do-primeiro-e-mail-da-historia

1978

Bulletin Board System (BBS): era possível convidar seus amigos para eventos e realizar anúncios pessoais. Essa tecnologia usava linhas telefônicas e um modem para transmitir os dados.




1984

Prodigy foi criado para desbancar o CompuServe — feito alcançado uma década depois.



1985

A AOL, fundada em 2003, possibilitou a criação de perfis virtuais nos quais as pessoas podiam descrever a si mesmas e criar comunidades para troca de informações. Em 1997, a empresa foi a pioneira entre os chats.

1994


O GeoCities quebra paradigmas, fornecendo recursos para que as pessoas pudessem criar suas próprias páginas na web. Chegou a ter 38 milhões de usuários.

1995

Ano em que os serviços lançados tinham um foco mais fortemente voltado para a conectividade entre pessoas.


- No The Globe, os usuários personalizavam as suas experiências online publicando conteúdos pessoais e interagindo com pessoas que tivessem interesses em comum.


- No Classmates, pode-se reunir grupos de antigos colegas de escola e faculdade, marcando reencontros. Essa rede social ultrapassou 50 milhões de cadastros e sobrevive até hoje, mas com um número menor de participantes.

2002

- O Friendster foi o primeiro serviço a receber o status de “rede social”. Atingiu 3 milhões de adeptos em apenas três meses — o que significava que 1 a cada 126 internautas da época possuía uma conta nele.

















- O Fotolog consiste em publicações com fotografias somadas a ideias do internauta. É possível também seguir as publicações de conhecidos e comentá-las. Ainda está no ar tem cerca de 32 milhões de perfis.



2003


Foi o ano da criação do LinkedIn, voltado para contatos profissionais, e o MySpace, considerado uma adaptação do Friendster. Ambos têm uma excelente reputação.

2004


2004 pode ser considerado o ano das redes sociais, pois nesse período foram criados o Flickr, o Orkut e o Facebook — algumas das redes sociais mais populares, incluindo a maior de todas até hoje.

O Orkut foi criado em janeiro de 2004 pelo engenheiro de software turco Orkut Büyükkökten. Ele aproveitou o tempo livre (20% da jornada) que o Google dá aos funcionários para o desenvolvimento de novas ideias. 

Com grande adesão de indianos e brasileiros – por sete anos, o serviço foi campeão no segmento no Brasil -, a rede despontou como uma das maiores do mundo, brigando do MySpace, serviço voltado à música que dominou o setor entre 2003 e 2006.

Em dezembro de 2011, contudo, o Orkut perdeu a preferência dos brasileiros para o Facebook, que havia desembarcado havia pouco no país. Ficaria claro, nos anos seguintes, que o Google dedicava pouca atenção ao serviço e que, dessa forma, ele sofreria de “morte natural” – ou seja, seria extinto por falta de interesse de usuários e também de seu proprietário. 

Em 2012, o gigante de buscas começou a integrar ainda mais os serviços do Orkut ao Google+, deixando claro que esse seria sua prioridade em matéria de redes sociais.

2006

Surge o Twitter, permitindo aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres).

2011

Surge o Google+, uma tentativa do Google de tentar disputar espaço entre as grandes redes do segmento.

Outras
















Pesquisas/Montagem/Edição: JF Hyppólito
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...